Vampiro Solitário
Tintas escorrem esferográficas sangrentas turbulentas confusões mentais ao sabor dos pensamentos doentis que pairam em sanatórios acorrentados, impotentes... e quem sabe, dançarinos. Sonhos vermenlhos, doem como força suicida, corpo llenos de gotículas só pra ocupar o espaço que ao ar esvazia. Quem nos dera dor rimasse com alguma coisa que não fosse o absurdo. Os pratos estão na mesa e segue tinto o piscar dos olhos rotos e cerrados como ventanas, que se abrem, ao ponto do paradoxo e ao sabor dos nichos pedantes de pés descalçoes que sangram como se fossem rasgados pela morte, em pegadas marcadas pela parte que nos cabe, a cova raza... As pa´ginas em branco, encheriam de porrada o corpo que o placebo, por forte que seja, não pode disfarçar... A alegria das máscaras penduradas nos monumentos teatrais Emfim, vêem novamente a possibilidade de morte, que se reside nas palavras ...
Não quero pensar, não quero fazer planos, não quero criar expectativas. Quero apenas que os dias passem.”
William Shakespeare
Ela era fria, e ele, por coincidência, amava o inverno.”
Dublin, 1996
Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre.”
Paulo Freire
Alguns fazem muitas aquisições, outros aprendem perdendo.”
Michelangelo Buonarroti
Prazer e Dor são representados com os traços gêmeos, formando como que uma unidade, pois um não vem nunca sem o outro; e se colocam um de costas para o outro porque se opõem um ao outro.”
Leonardo da Vinci
O verdadeiro conhecimento vem de dentro.”
Sócrates 
Não há ninguém, mesmo sem cultura, que não se torne poeta quando o Amor toma conta dele.”
Platão
Nunca dê o que você não pode pegar de volta.”
AC/DC